Sucata Eletrônica

Anualmente, são geradas mais de 50 milhões de toneladas de entulho tecnológico, o que representa 5% da produção mundial de lixo. E como o volume de lixo eletrônico é o que mais cresce, estima-se que nos próximos três anos essa quantidade triplique.

         Muitos elementos (chumbo, cádmio, cromo e mercúrio, dentre outros) contidos nesses equipamentos trazem consequências irreversíveis ao solo, aos lençõis freáticos e à saúde da população. Ao serem lançados no lixo comum e encaminhados aos lixões, os riscos ambientais aumentam.    Priorizar os elementos que podem ser recuperados, a exemplo de ferro, plástico, prata e alumínio, é uma das alternativas para diminuir a degradação decorrente do descarte e do manuseio incorretos desses materiais.

Pensando nisso criamos o PROGRAMA ELETROECO, que coleta adequadamente os produtos e os encaminhas para um centro de triagens aonde  os metais pesados são retirados, separados e os materiais reaproveitados encaminhados para a industría.

Todo o processo é certificado, garantindo a destinação ambientalmente correta de cada uma das matérias primas envolvidas.